Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \26\UTC 2010

Banzo em verde.

    

   Minha saudade vira falso sossego fingido ao lembrar-me de toda aquele todo, calmo riso de lado mascarado por escamas em fadiga.

    Beleza cristalina.

    Presente latente; chegada explosiva como carinho de tempestuosa brisa.

    Jóia lapidada com esmero em pedaço seleto de lugar sentimental restrito.

    Não apenas loucura de floresta.

    ESMERALDA.

    Brilho discretamente ofuscante.

    Sentindo o verde de seu penacho escuto o cheiro de sua vida, elevo beijos em pensamento profundo direto de paixão e ternura.

    Alma preciosa, te adoro como o por do sol se ama.

    Dedos ansiosos a escorregar perdidos por emaranhado de longos finos fios, repousando sob fino queixo com beijo doce amargamente alegre por fazer parte de mim. Por me intensificar. Por me fazer doer.

    Pelo contentamento sofrido em ter de suportar o infinito de possibilidades e a ausência de garantias.

    Espero, alimentando paciência.

    Contenho, assim, minha violência desejante de destruição primitiva, para que um dia possa ser digna de um próximo nada breve encontro.

    Seu presente em presença presente novamente.  

Read Full Post »